Dicas

Como vender um cavalo

Data: 23/06/2016
Compartilhe está notícia:



Muitas pessoas nos procuram com esta dúvida. As preocupações vão desde as formas de se encontrar compradores até questões envolvendo riscos e contratos. Não temos a pretensão de “ensinar” alguém como vender um animal, mas acreditamos que algumas sugestões possam ser úteis para quem quer fazer negócios. Esperamos que nosso esforço ajude você a fazer mais negócios e a conseguir melhores resultados!

PRIMEIROS PASSOS
Pesquise o mercado. Visite sites, converse com conhecidos e fale com outros vendedores. Estes cuidados serão úteis para você entender como anda o mercado e também para definir o preço de venda do seu cavalo.

Não existe uma receita para calcular o preço de um animal. Idade, potencial em competições ou reprodução, treinamento, condições de saúde, linhagem e localização são alguns aspectos que influenciam o valor que deve ser pedido. Quanto mais atributos o animal tiver, maior será o valor. Por isso, evite a pergunta clássica: "Quanto custa um cavalo?" ou "Quanto custa um cavalo da raça x?". ;-)

E um lembrete importante... evite o impulso de tentar recuperar o que você gastou com estabulagem, alimentação e tratamentos de saúde. Estes custos referem-se à manutenção do animal e não ao seu valor de venda.

ANTES DE DIVULGAR
Antes de divulgar seu cavalo, tenha certeza que suas condições de saúde estão perfeitas e cuide do seu visual: crina, cascos, pelagem e aspecto geral. Lave e seque o animal antes de produzir as fotos que serão usadas para divulgá-lo. Um animal bonito com fotos de qualidade desperta a atenção das pessoas, recebe mais retorno e leva a negociações mais rentáveis.

ONDE DIVULGAR
Você pode (e deve) divulgar um animal que deseja vender em eventos ou entre amigos, mas a internet é a responsável pela grande revolução neste e em muitos outros mercados. Divulgar seu animal em sites poderosos pode fazer a venda acontecer muito mais rápido! Escolha um ou mais sites para anunciar seu cavalo. Prefira aqueles que tenham visual mais atraente, que sejam rápidos e fáceis de navegar. Se você gosta do visual do site e encontra o que precisa com facilidade, um potencial comprador deverá ter a mesma experiência que você!

Outro aspecto que merece atenção é que o site tenha VERSÃO PARA O CELULAR. Metade das nossas visitas é feita pelo celular e este número está crescendo. Não perca esta oportunidade anunciando em um site ultrapassado. Para verificar se o site funciona bem no celular, basta usar o seu aparelho para acessá-lo.

Um ponto muito importante: existem sites gratuitos, sites que cobram mais pelos anúncios e sites que cobram menos. Na prática, os valores são muito próximos e a diferença de preço entre eles é facilmente embutida no valor do animal. Não escolha o site pelo preço… escolha pelo resultado! Anúncio caro não é aquele que tem o valor mais alto. Anúncio caro é aquele onde seu cavalo demora mais para vender! O Mercado de Cavalos é o site de venda de cavalos mais visitado do Brasil e também o lugar onde os anúncios recebem mais visitas!

COMO FAZER UM BOM ANÚNCIO

1 - Produza boas fotos com o animal limpo e posicionado em um lugar agradável.

2 - Se puder, faça um vídeo para mostrar o andamento.

3 - Ao anunciar, lembre-se que o seu anúncio é o primeiro contato que um possível interessado terá com seu animal, por isso, forneça informações completas e claras.

4 - Destaque os diferenciais e pontos fortes do animal. Fale de seu comportamento, de suas habilidades, dos destaques de sua linhagem se for o caso.

5 - Use uma conta de e-mail ativa que você lembra de verificar todos os dias ao se cadastrar em sites para anunciar: muita gente prefere a comunicação por e-mail.

6 - Informe também seus telefones, se possível, mais de um. E, lógico, atenda todas as ligações e ofereça sempre um contato atencioso e gentil.

CUIDADOS NA HORA DE VENDER
Assim que você avançar nas negociações e encontrar um possível comprador, tente verificar sua situação cadastral junto aos órgãos competentes como Serasa e SPC. Esta medida não é uma garantia de que tudo vai dar certo, mas pode evitar algumas dores de cabeça. Caso tenha dificuldades para acessar estes serviços, verifique com a associação comercial de sua cidade: muitas associações tem convênios que permitem este tipo de consulta.

Caso o possível comprador não tenha restrições cadastrais, avance para o contrato. Um contrato de compra e venda pode ser feito por profissionais e ter mil detalhes, mas um contrato simples também tem valor jurídico e pode ser útil no caso de conflitos entre as partes. Um contrato simples deve ter:

- Nome completo do vendedor, com CPF, RG e endereço completo com CEP.

- Nome completo do comprador, com CPF, RG e endereço completo com CEP.

- Descrição do que está sendo vendido: nome, gênero, data de nascimento, número de registro, características gerais do animal e condições de saúde e visual.

- Valor negociado.

- Forma de pagamento, com datas previstas no caso de parcelamento. Informar se o pagamento será feito por depósito (e os dados bancários), por boleto (banco emissor) ou cheque (emitente, banco e números dos cheques).

- Condições de cancelamento do contrato, regras para devolução, multas por cancelamento ou por atraso de pagamento.

- Assinatura do vendedor e do comprador.

- Nome completo e assinatura de 2 testemunhas, com RG e CPF de cada uma.

Inclua também todos os anexos que forem importantes: fotos do animal, atestados de saúde e qualquer outro documento que ajude a caracterizar e identificar o animal, além daqueles que mostrem com clareza as condições estéticas e de saúde do animal no momento da negociação.

Como dissemos, este é um contrato simples. Um advogado certamente tem condições de fazer um contrato mais robusto, mas muitas pessoas não contam com um advogado neste momento. Ter um contrato simples é melhor do que não ter nenhum contrato.

TRANSPORTE
Quem paga o frete para levar o cavalo até o comprador? Depende da negociação entre vocês, já que não existe uma regra obrigatória. Pode ser o vendedor, o comprador ou o valor do frete pode ser dividido. Vocês escolhem. E o frete ainda pode ser solidário (dividido com outros animais), o que reduzirá consideravelmente os custos, se comparado a um frete exclusivo.

Dois cuidados adicionais são positivos no momento de transportar o animal: (1) um seguro específico para este fim, que irá cobrir de pequenos problemas até a eventual morte do animal e (2) tirar fotos detalhadas do animal no momento do embarque - e após o embarque - para registrar em que condições o animal foi disponibilizado. Com fotos assim o vendedor poderá provar em que condições o animal foi embarcado (e responsabilizar o transportador, caso algo desagradável venha a acontecer).

E SE DER PROBLEMA?
Problemas podem acontecer a qualquer momento. Se acontecer com você, mantenha a calma e, antes de qualquer medida extrema, tente resolver tudo amigavelmente. Muitas vezes uma conversa amigável economiza anos de briga na justiça e coloca tudo nos eixos! Se um contato amigável não for suficiente, registre um B.O. (se for o caso) e busque seus direitos na justiça, usando toda a documentação organizada para registrar a venda (contrato, fotos etc). Não existe nenhuma garantia de que você sairá vitorioso ou ainda que recuperará seu animal, mas este é o risco de qualquer processo na justiça.


É isso. Vender um cavalo é algo simples, desde que alguns cuidados sejam tomados.
Boa sorte e bons negócios! ;-)

Veja Também
30/06/2017
Saiba mais sobre leilão de cavalos
17/06/2016
Dicas para usar melhor o Mercado de Cavalos
27/03/2016
Como iniciar uma criação de cavalos

Deixe seu comentário



Institucional

» Nossa História
» Fotógrafos Indicados
» Fale Conosco
(11) 9.9915-7385Horário: dias úteis, das 9h às 18h
Cadastre-se

» Quero me Cadastrar

Canal de Atendimento

Rede Sociais
Copyright© 2004/2017 - Mercado de Cavalos Todos os Direitos Reservados
Agência WebSide